Muito sal, pouco ferro

Estudo realizado com apoio da FAPESP mostra desequilíbrio na dieta de crianças que estão começando a ingerir alimentos sólidos.

De acordo com dados da pesquisa, crianças na faixa etária dos seis meses, idade na qual especialistas orientam a introdução de alimentos sólidos a dieta, estão ingerindo quantidades excessivas de sal e insuficientes de ferro.

Segundo Tania Beninga de Morais “Até o sexto mês de vida, o leite materno é o melhor e mais completo alimento para o lactente. Após essa idade, torna-se necessária a introdução de outros alimentos na dieta. Mas o que temos percebido é que o processo de transição para a dieta da criança se faz de maneira inadequada pela oferta, em quantidade e em qualidade, de alimentos inapropriados.”

A pesquisadora  relata que o excesso de sódio pode ser explicado pelo hábito de consumir sal de cozinha em quantidades elevadas, o que pode se refletir também na preparação de alimentos destinados às crianças.  Se mantido o hábito, tal excesso pode no futuro ser um fator desencadeante no aumento da pressão arterial.

>saiba mais

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s